fbpx
Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Hoje vou contar-te uma história da minha viagem à China!

Este drama da insónia continua.

Nunca tive isto na vida. Não sei o que se passa mas a insónia aparece sem ser convidada.
São muitas noites nisto.

Sempre me gabei do sono profundo e tranquilo que tinha.
Agora é isto. Nada é permanente nesta vida. Nem um simples ritual como o sono.

Dou por mim a escrever estas linhas às 3h da manhã.

E, depois, penso: “será que é porque a minha vida está prestes a mudar?”
Porque eu vou, finalmente, ter a coragem de fazer algo que há muito tempo sonhava fazer!

Ando há tantos anos com vontade de mudar a minha vida! E sabes? Ser mãe sozinha, com guarda total dos meus filhos, faz com que a minha vida seja limitada em termos de escolhas. Como é óbvio.

Por esta altura estava a planear ir um mês para a Ásia sozinha.
Precisava muito ausentar-me, desafiar-me e ver o que iria dar.

Este vírus apareceu e tive de fazer esse caminho, esse desafio fechada em casa! Também foi óptimo. Há viagens que são interiores e nem precisam de estímulos externos.

A melhor viagem que fiz a mim mesma foi no Caminho de Santiago. Um dia conto essa história.

A minha vida tem histórias incríveis, creio eu que como qualquer outra vida de qualquer outra pessoa.

Em 2013 viajei sozinha para a China.
Foi uma viagem muito interessante e a mais difícil que alguma vez fiz (até agora).
O meu casamento ( da altura) estava na sua crise mais profunda e, eu sabia, que aquela viagem era o adeus definitivo.

Tive medo de ir mas acabei por fazer a viagem, intuindo, que quando chegasse o casamento teria terminado. Não terminou logo ali. Terminou, cerca, de um mês depois.
A distância deixou tudo claro.

Lá fui eu para a China.
A China é um pais completamente diferente do que eu vira até então!
Ninguém fala inglês ( é raro apanhar alguém que fale inglês).
Fui em trabalho, a uma feira. A feira durou uns 2 ou 3 dias e eu fiquei por lá mais uma semana.

Nunca me tinha sentido tão livre e, ao mesmo tempo, tão assustada.
Beijing é uma cidade imensa, enorme. E eu nunca tinha viajado sozinha e, seguramente, nunca para tão longe!
Ninguém olha para ti! Ninguém quer saber de nada.
Conto às minhas pessoas o dia em que me perdi nas ruas de Beijing e que tive várias horas para apanhar um táxi.
Não tem explicação. Estradas, dentro da cidade, que parecem auto-estradas. Consegui que uns 20 táxis parassem e todos se recusavam. Foi horrível. Estava desesperada!

Literalmente levei horas nisto.
Nem nos hotéis onde entrava falavam inglês. Era, obviamente, numa zona fora do circuito turístico.
Era como se tivesse na China profunda!

Desisti! Sentei-me num banco de jardim, já prestes a chorar e a achar que iria passar a noite na rua.
Já caminhava com os sapatos na mão porque não aguentava as dores!
Olho para o outro lado da rua e lá estava mais um táxi parado. Fui lá meio sem esperança e o sr aceitou. Com um enorme sorriso e, quando lhe mostrei a morada do hotel, disse-me que sim.

Os meus olhos encheram-se de lágrimas. Naquele dia aprendi, e ainda hoje acredito nisto, que aparece, sempre, um anjo na nossa vida.
Tive, depois, desta experiência outras experiências parecidas que me vieram confirmar esta crença.

Nos primeiros dias que estava na China não percebia porque não conseguia aceder ao meu facebook ou youtube. Não fazia ideia que ninguém tinha acesso.
Foi muito estranho ser privada da minha liberdade desta maneira.

Apaixonei-me pela China.
Visitei o muro da china, a cidade proibida, o palácio de verão e muitas outras coisas mas foram os jardins que me prenderam o coração! Fiquei, para sempre, rendida àqueles jardins!
Os mercados de rua, a comida, o luxo do hotel em que fiquei.
Nunca estive num hotel tão luxuoso! Os contraste são enormes!

Falo-vos desta viagem porque nesta altura era suposto estar lá!
Falo-vos desta viagem porque, como naquela altura, a minha vida vai sofrer uma alteração que alterará o meu percurso!
Falo-vos desta viagem porque na China deparei-me com falta de liberdade e, agora, também me senti privada deste direito.

São muitas coincidências e muitas semelhanças.
Fecha-se um ciclo de 7 anos!

Gosto tanto de mudança! Gosto tanto de crescimento!
Gosto tanto de ser corajosa! Gosto tanto de ser brava!

Não gosto de águas paradas.
A vida é mudança!

Até já!

Light up your life!

Elsa

Leave a comment